Mastite em bovinos leiteiros 

Com o aumento da produção de leite das vacas, aumentou também o número de problemas que os agricultores e os veterinários enfrentam diariamente. A mastite bovina é uma delas.  

A mastite nas vacas leiteiras acarreta perdas económicas significativas para os rebanhos. Contribui para a diminuição da produção de leite, dos custos de tratamento e de mão de obra e para o aumento da taxa de abate, com um impacto importante no bem-estar dos bovinos. 

A gestão da mastite requer ações multifacetadas e baseia-se em 4 pilares principais:

  1. o sistema de ordenha, a rotina de ordenha
  2. o ambiente e a saúde da glândula mamária
  3. ou seja
  4. a monitorização da contagem de células somáticas em vacas individuais e a nível do rebanho, a prevenção, o diagnóstico, o tratamento personalizado e a gestão da secagem. 

Abordagem integrada 

Abordagem em 3 etapas para gerir a mastite nos bovinos

Causas da mastite

Com a transição para explorações maiores e estábulos sem zonas de conforto, as vias infecciosas da mastite mudaram. Especialmente o período de transição e de vacas recém-nascidas é uma fase crucial não só para o animal, mas também para manter a mastite sob controlo. Manter um olhar atento sobre as vacas durante os primeiros meses de lactação e otimizar o seu ambiente direto vai melhorar o desempenho geral da exploração. 

Identificar a mastite

O diagnóstico dos principais agentes patogénicos da mastite por exploração agrícola desempenha um papel fundamental na tomada de decisões sobre que tratamento é preciso. O rastreio frequente de agentes patogénicos e a documentação da suscetibilidade permitem detetar tendências e mudanças precocemente. Desta forma, é possível adaptar os protocolos de tratamento individuais da exploração de acordo com as alterações e identificar cadeias infecciosas na exploração.

Tratamento da mastite

O sucesso e a precisão do tratamento da mastite dependem da identificação do agente patogénico e da seleção da substância ativa certa para o animal certo. Como regra geral, as vacas em lactação recente têm taxas de cura mais elevadas do que as vacas em lactação tardia — especialmente com agentes patogénicos relacionados com as vacas: Encontrar vacas recém-infetadas e tratá-las cuidadosamente é fundamental para a utilização responsável de antibióticos. 

Uma técnica correta de recolha de amostras de leite é fundamental para um diagnóstico adequado. Conhecer o agente causador e a sua suscetibilidade é crucial para escolher o tratamento correto. A recolha de todos os dados ao nível do rebanho ajuda a desenvolver o protocolo de tratamento que irá satisfazer as necessidades da exploração específica. O desenvolvimento de protocolos de tratamento e o conhecimento dos agentes patogénicos mais comuns garantem uma ação rápida no que diz respeito ao tratamento.  

A abordagem padrão pode ser posteriormente verificada com base nos resultados laboratoriais e modificada, se necessário. O tratamento personalizado é essencial, mas outros fatores são também muito importantes. As medidas tomadas por um veterinário requerem o apoio e a vontade de um agricultor de fazer alterações, se for esse o caso. Estas alterações podem incluir uma rotina de ordenha consistente, a inspeção do sistema de ordenha e a implementação das melhorias aconselhadas, uma nutrição ajustada, o abate dos animais que provavelmente não recuperarão e medidas de controlo ambiental.  

O sucesso final depende da estreita cooperação entre o agricultor e o veterinário, uma vez que são necessárias várias ações para controlar o problema da mastite na exploração agrícola. 

No caso da mastite aguda e crónica, concentramo-nos fortemente num tratamento preciso e eficaz para facilitar a utilização responsável de antibióticos e para tratar apenas quando clinicamente necessário. As aplicações flexíveis e práticas dos nossos produtos tornam tudo mais fácil e cómodo para veterinários, agricultores e pacientes. A Dechra apoia o princípio "Uma Só Saúde". Queremos reforçar a posição dos veterinários e dos criadores de bovinos na luta contra a resistência a antibióticos, com conhecimentos, ferramentas práticas e apoio ao diagnóstico. 

Para além de fabricar medicamentos veterinários modernos de alta qualidade, também fornecemos dicas e ferramentas úteis que pode discutir com o seu veterinário. 

keyboard_arrow_up